#Foodporn

Cookie recheado com Nutella

O termo foodporn surgiu, nas redes sociais, como uma hashtag no Instagram usada para definir aquelas imagens de comida que despertam o desejo de comer só ao olhar para a foto.

O Instagram ganhou, nos últimos anos, enorme relevância no cotidiano das pessoas que compartilham, além de paisagens, pets e selfies, muitas fotos de comida. Seja uma receita fit ou um fast food, as fotos de comida são uma tendência. Assim, o termo foodporn popularizou-se para além das redes sociais, e tornou-se um estilo fotográfico.

Porém, o que define uma imagem como foodporn não são os adornos periféricos, mas as características essenciais daquela comida: a cor, a textura e o brilho de cada receita. O foodporn não está no talher nem na loiça, que, é verdade, ajudam também a ornar e ambientar o alimento na imagem, a transportar o utilizador para aquela experiência sensorial da gastronomia. De fato, o diferencial que define o foodporn é, por exemplo, a cor de um suculento bife grelhado ao ponto ou o recheio de chocolate que escorre de dentro do cookie. Foodporn é a comida real, às vezes com alguns defeitos e umas migalhas caídas pela mesa mesmo, mas com tempero e com alma.

É essa essência e essa alma que um fotógrafo de gastronomia deve buscar retratar na fotografia. É esse o desafio em que eu me coloco a cada trabalho: transmitir o sabor de cada prato através das lentes da câmera. Ou seja, o meu objetivo é criar imagens que valorizem os alimentos e que deem vontade de comer.

Picanha